Periodicidade: Diária - Director: Armando Alves - 18/02/2019.
 
 
CRÓNICA E IMAGENS DO FESTIVAL NA GRANJA
CRÓNICA E IMAGENS DO FESTIVAL NA GRANJA
10 de Fevereiro de 2019

Festival tipico de inicio de temporada

Realizou-se ontem o festival taurino da Granja, numa tarde quente de inverno, que apesar de toda a agitação que se verificou nas redes sociais nos dias anteriores, contou com cerca de ¾ da praça. Repartiram cartel os cavaleiros Rui Fernandes, Filipe Gonçalves, João Moura Jr., João Ribeiro Telles, António Prates e Duarte Fernandes. Ao contrário do que estava previsto, as pegas ficaram a cabo do Grupo de Forcados Amadores de Riachos e do Grupo de Forcados Amadores Académicos de Coimbra. Dirigiu a corrida o Delegado Técnico Tauromáquico Agostinho Borges.

Rui Fernandes abriu a tarde frente a um Romão Tenório forte e com trapio. Saiu com o seu Ilusión para cravar dois ferros compridos de bom tom. Com o El Dourado cravou curtos bons com batidas ao piton contrário bastante marcadas. Terminou a sua lide com o Quiebro, com destaque para o último ferro numa sorte à tira seguida de uma bela pirueta. Para a primeira pega da tarde, pelo GFA de Riachos, foi à cara André Clemente, que consumou a pega ao primeiro intento. Rui Fernandes teve direito a música durante a lide e partilhou a volta à arena com André Clemente.

Seguiu-se Filipe Gonçalves frente ao maior toiro da corrida, um Branco Núncio muito bravo, alto e musculado. Abriu a lide com dois compridos que resultaram um pouco laterais e seguiu com dois curtos cravados após fortes batidas ao piton contrário que resultaram bastante bem. No seu Heródes cravou curtos à tira seguidos de várias piruetas. Quando toda a praça pensou que Filipe Gonçalves tinha terminado a lide, ele regressou com o Xique para um violino que resultou bastante bem, seguido de um palmito de boa nota. Para esta pega, pelo GFAA de Coimbra, foi à cara o forcado Gonçalo Amaral que consumou uma pega à primeira tentativa. Muito boa nota para o rabejador, Guilherme Carvalho! O cavaleiro e o forcado deram ambos a volta à arena.

Para terminar a primeira parte entrou João Moura Jr. frente a um Romão Tenório fraco em apresentação e muito pequeno, foi o animal com pior apresentação da tarde mas ainda assim demonstrou bravura. Moura Jr. teve uma lide de menos a mais, os compridos não resultaram muito bem, mas começou a melhorar nos curtos, com destaque para o último ferro curto que foi muito bom. Terminou a lide com dois palmitos, o primeiro ficou um pouco descaído mas o segundo foi muito bom. Teve direito a música durante a sua atuação. Regressa à arena o GFA de Riachos, com Rúben Branco na cara, que apenas conseguiu consumar a pega à segunda tentativa. João Moura Jr. e Rúben Branco deram volta à arena.

Abrindo a 2ª parte da corrida, entrou João Ribeiro Telles na arena frente a um David R. Telles muito bem constituído e bastante bravo. Esteve muito bem nos compridos, mas nos curtos a lide não lhe correu da melhor maneira: o seu cavalo escorregou e João Ribeiro Telles sofreu uma queda aparatosa, felizmente sem sofrer nenhuma lesão! Regressou de imediato à arena para terminar a sua lide e, apesar das adversidades, conseguiu cravar ferros de alta qualidade, demonstrando a raça de que é feito! Para a pega deste animal, foi à cara o forcado Francisco Gonçalves, do GFAA de Coimbra, que consumou a pega ao primeiro intento e acompanhou João Ribeiro Telles na volta à arena.

Seguiu-se o praticante António Prates frente a um Branco Núncio forte e com trapio, numa lide em que esteve de menos a mais e sempre com muita atitude! Nos compridos não esteve no seu melhor, mas esteve muito bem nos curtos, com batidas bastante marcadas ao piton contrário. Terminou com um último ferro de muito bom tom que foi cravado por insistência do público. Para a pega, pelo GFA de Riachos, foi à cara Fábio Tomás, que consumou a pega à primeira tentativa e deu a volta à arena com o jovem António Prates.

Terminou a tarde o amador Duarte Fernandes, a estrear-se em público frente a um toiro alto e com trapio, e bastante bravo da ganadaria David Ribeiro Telles. Esteve muito bem durante toda a sua lide e mostrou que tem tudo para vir a ser um grande cavaleiro, cravou vários ferros muito bons e conseguiu levar bastante emoção ao público! Duarte foi sem dúvida uma surpresa agradável. Para a última pega da tarde, entrou em praça mais uma vez o GFAA de Coimbra, com Guilherme Carvalho à cara. Foi mais uma pega deste grupo consumada ao primeiro intento que valeu ao forcado a volta à arena acompanhando Duarte Fernandes.

Crónica e fotos: ANA SILVA