Periodicidade: Diária - Director: Armando Alves - 14/12/2018.
 
 
IMAGENS E CRÓNICA DA CORRIDA DE ESTREMOZ
IMAGENS E CRÓNICA DA CORRIDA DE ESTREMOZ
02 de Setembro de 2018


A presente obra está protegida ao abrigo do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos.
A utilização não autorizada pode configurar a prática de um crime de usurpação ou contrafação (arto.s 195o e
196o do CDADC) para além de incorrer em irresponsabilidade civil conducente a um pedido de
indemnização.
© 2018, Armando Alves



Rouxinol Jr arrecada mais um triunfo

Decorreu na passada Sexta Feira uma corrida de toiros na Praça de Toiros de Estremoz, pelas 22 horas, que contou com cerca de meia praça.

Anunciados estavam os cavaleiros Manuel Telles Bastos, Miguel Moura e Luís Rouxinol Jr. . O grupo de forcados amadores de São Manços partilhou a praça com o grupo de forcados amadores de Coruche, capitaneados respetivamente por João Fortunato e José Tomás. O curro, de Brito Paes, com exceção do último toiro, que pertencia à ganadaria Irmãos Moura Caetano, não demonstrou a bravura nem o trapio que deveria ter mostrado numa noite como esta. Dirigiu a corrida, e bem, o diretor Marco Gomes.

Manuel Telles Bastos esteve frente a um toiro de 545 kg e um de 460 kg, ambos bastante mansos e que não constituíram um oponente à altura deste cavaleiro. Apesar dos toiros que lhe saíram em sorte não terem sido os melhores, na segunda lide começou com um comprido de destaque e teve sempre uma lide correta e ritmada. Terminou melhor a noite do que começou, visto que na primeira lide não conseguiu transmitir nenhuma emoção ao público. Em ambas as lides teve direito a música e volta.

Miguel Moura teve como oponentes, um animal de 465 kg na primeira lide e um de 550 kg na segunda lide. O primeiro toiro era feio e pequeno, mas isto não foi impedimento para o jovem cavaleiro fazer uma boa lide, com destaque para o 3º ferro curto, que cravou numa sorte pelo piton contrário. Na segunda lide, Miguel esteve frente a um oponente muito grande mas que rapidamente deixou de prestar atenção ao cavaleiro. Miguel conseguiu uma lide correta e ritmada, bem aos estilo Mourista, sem nada de mais a apontar. Um toiro manso com o qual o toureiro conseguiu lidar muito bem, mostrando aquilo que vale. Terminou ambas as lides com palmitos de muito boa nota e em ambas as lides teve direito a música e volta.

Luís Rouxinol Jr. Foi o triunfador da noite frente a um Brito Paes de 460 kg e a um Irmãos Moura Caetano de 595 kg. Em relação à primeira lide não há muito a dizer, foi uma lide correta e ritmada frente a um animal nada colaborador. Na sua segunda lide, esteve frente ao melhor animal da noite: o maior e o mais bravo! Rouxinol Jr. Arriscou bastante com um oponente que estava à sua altura, destacando-se o 2º ferro comprido e o segundo ferro curto. Cravou ainda um palmito apenas à segunda tentativa mas de muito bom tom e um par de bandarilhas perfeito, terminando a noite com uma lide cheia de emoção!

No capítulo das pegas estiveram em praça o GFA de São Manços e o GFA de Coruche.

Abriu a noite de São Manços Nuno Leão que se despediu das arenas ao primeiro intento. Frente ao terceiro toiro da noite foi José Quintas que consumou a pega ao segundo intento. Terminou a noite para este Grupo com a melhor pega da noite, consumada ao primeiro intento pelo forcado Rui Pelado.

Pelo grupo de Coruche pegaram os forcados Fábio Casinhas e Tiago Gonçalves à segunda tentativa e João Prates ao primeiro intento.

Todos os forcados tiveram direito a volta no final de cada pega.

Passou-se assim uma noite quente de Verão sem muita emoção, pôs os toiros em praça não o permitiam, com exceção do último, da ganadaria Irmãos Moura Caetano, que sem dúvida foi o mais bravo da noite.

Crónica: ANA SILVA

Fotos: ANA DIREITO