Periodicidade: Diária - Director: Armando Alves - 23/09/2019.
 
 
IMAGENS E CRÓNICA DA CORRIDA DE MONTEMOR
IMAGENS E CRÓNICA DA CORRIDA DE MONTEMOR
05 de Maio de 2019


A presente obra está protegida ao abrigo do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos.
A utilização não autorizada pode configurar a prática de um crime de usurpação ou contrafação (arto.s 195o e
196o do CDADC) para além de incorrer em irresponsabilidade civil conducente a um pedido de
indemnização.
© 2019, Armando Alves



Forcados de Montemor vencem barra de de ouro

Decorreu ontem em Montemor a corrida de toiros da Barra D’ouro, troféu cuja primeira edição remonta a 1963 e que já não era atribuído há alguns anos.

Iniciou-se às 17 horas a corrida com o cartel anunciado de António Ribeiro Telles, Luís Rouxinol e Filipe Gonçalves. Para as pegas, foram destacados os Grupos de Forcados Amadores de Montemor e Santarém. A Ganadaria Palha apresentou um belo curro, bem apresentado e com trapio.

António Ribeiro Telles não impressionou na primeira lide, frente a um toiro de 515 kg, ainda que tenha cravado alguns bons ferros, não teve direito a volta nem música. Na sua segunda lide, frente ao mais pesado da corrida, de 595 kg, esteve melhor. Recebeu o toiro com uma porta gaiola bem efetuada. Cravou bons ferros curtos, de praça a praça, nesta lide e conseguiu obter uma boa lide, ao estilo Telles, transmitindo alguma emoção ao público, que esteve sempre muito adormecido.

Luís Rouxinol esteve correto na sua primeira lide, enfrentando um toiro de 550 kg, e conseguiu cravar ferros corretos e de boa nota. Destaque para o 4º ferro desta lide, e para o ferro de palmo com que terminou, cravado en su sitiu. Na segunda lide esteve ainda melhor, frente a um Palha de 590 kg. Cravou dois compridos excelentes numa lide correta e cheia de emoção. Terminou a sua tarde com um par de bandarilhas, cravado com o seu Douro, que resultou muito bem, e com um ferro de palmo também de muito boa nota.

Filipe Gonçalves, em ambas as lides, esteve bem, e com um bom ritmo. Frente ao primeiro, de 530 kg obteve ferros bem colocados, com destaque para o terceiro e quarto curtos, cravados após batidas ao piton contrário. Frente ao segundo, de 500 kg, mas com trapio e boa apresentação, Filipe esteve de menos a mais, falhou o primeiro ferro comprido, mas a partir daí redimiu-se com ferros muito bem cravados, a sesgo e com batidas ao piton contrário. Terminou a segunda lide montado no Zidane, com um par de bandarilhas e um palmito, ambos muito bem conseguidos.

Os forcados foram os verdadeiros triunfadores desta tarde de calor. Pelo GFA de Santarém pegaram os forcados João Grave, à segunda tentativa e Francisco Graciosa e Lourenço Ribeiro, ambos ao primeiro intento. Pelo GFA de Montemor, João da Câmara, Francisco Borges e Francisco Barreto pegaram todos ao primeiro intento. Foram seis belíssimas pegas que o público de Montemor ontem teve oportunidade de assistir, demonstrando a bravura e garra dos forcados presentes. Por fim, o troféu da Barra D’Ouro da Campicarn, foi entregue ao Grupo de Forcados Amadores de Montemor.

Crónica: ANA SILVA

Fotos: ARMANDO ALVES