Periodicidade: Diária - Director: Armando Alves - 25/06/2019.
 
 
FEIRA DE MAIO - AZAMBUJA
FEIRA DE MAIO - AZAMBUJA
03 de Junho de 2019


A presente obra está protegida ao abrigo do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos.
A utilização não autorizada pode configurar a prática de um crime de usurpação ou contrafação (arto.s 195o e
196o do CDADC) para além de incorrer em irresponsabilidade civil conducente a um pedido de
indemnização.
© 2018, Armando Alves



O Forcadilhas e Toiros esteve presente!

Grande corrida de toiros na Feira de Maio em Azambuja 2019, Casa cheia! Arena cheia! E uma tarde de grandes emoções na Praça de Touros Dr. Ortigão Costa!

6 cavaleiros em disputa, 6 campinos em disputa e 3 grupos de forcados também eles em disputa!

Abriu a tarde o Maestro João Moura, frente a um toiros complicado e reservado, em que nas sortes no momento da investida o astado nao comparecia às vontades do cavaleiro de Monforte, ainda assim João Moura construiu bem as sortes e deixando bem a cravagem embora com pouca emoção, para a primeira pega da tarde, foi cara Luís Silva do grupo da casa, em que após duas tentativas saiu lesionado, e foi dobrado pelo colega Valter Soares que também efetuou mais duas tentativas, sendo a ultima a sesgo... Para a recolha a  cavalo entrou o Luís Santos e Rui Santos. Volta apenas para o cavaleiro.

Rui Salvador deparou-se com um toiro que investia sério, Rui soube bem compreender o oponente e deixou boas cravagens. Para a pega, foi João Rui Salgueiro do Aposento da Chamusca numa grande pega à primeira tentativa, e que viria a ganhar o troféu e disputa! Na recolha a cavalo foi a vez da dupla Alexandre Ganhão e José Lopes. Volta para cavaleiro e forcado.

Manuel Telles Bastos tentou fazer uma sorte gaiola mas o toiro não fez uma investida séria e optou por não deixar o ferro, ainda assim o toiro colaborou na lide oferecendo ao cavaleiro grandes momentos de toureio e grandes ferros. Pela formação do Cartaxo, foi cara Miguel Afonso à primeira tentativa com o grupo a ajudar bem, na recolha foram dupla Nelson Canario e José Carlos. Volta para o cavaleiro e forcado.

Durante o intervalo no interior da praça foi o descerrar de três placas em homenagem aos 5o anos de toureio do cavaleiro tauromaquico Manuel Jorge de Oliveira que se apresentou na praça de toiros de Azambuja a 26 de maio de 1969. A segunda placa era em homenagem aos 35 anos de alternativa de Rui Salvador, e a terceira placa foi em grande emoção dos presentes e familiares em homenagem do Sr. Filipe de Oliveira.

Gilberto Filipe enfrentou um toiro com pouca ligação e solto, mas ainda assim o cavaleiro desenhou bem as sortes e cravou ferros com grande emoção! Pelo grupo de Azambuja Ismael Luis pegou à primeira tentativa com o grupo a nao facilitar e a fechar bem. Para a recolha foi a vez da dupla Luis Santos e Rui Santos. Volta para o cavaleiro e forcado.

Nelson Limas esperou o oponente à porta dos curros, arriscou na cravagem dos ferros deixando levar toques na montada, mas desfrutou bem do toiro com ferros arricados e terminou a sua lide com um bom par de bandarilhas. Da formação do Aposento da Chamusca Francisco Andrade pegou o toiro à terceira tentativa, sendo que nas duas primeiras tentativas o toiro investia de cabeça alta nao dando grandes hipoteses ao forcado. Na recolha foram José Lopes e Alexandre Ganhão. Volta para o forcado, cavaleiro e ganadero.

Manuel Oliveira enfrentou um bom toiro, colaborante permitindo ao jovem cavaleiro deixar bons ferros, Pela formação dos amadores do Cartaxo, foi cara José Ribeiro lesionando-se na primeira tentativa, sendo dobrado pelo colega Emanuel Loto com o toiro a investir bruto e com uma grande primeira ajuda! na recolha entrou Nelson canario e José Carlos. Volta para o cavaleiro e forcado.

Os premeiros em disputa:

Melhor lide, foi atribuido ao jove amador Manuel Oliveira (sem consenso entre juris)

Melhor pega, foi atriubuido ao grupo do Aposento da Chamusca, ao forcado João Rui Salgueiro.

Melhor dupla de recolha a cavalo foram atribuidos aos campinos, Alexandre Ganhão e José Lopes

 

Uma tarde de muito calor, mas com praça cheia! E essa é a prova que a aficion azambujense e não só está viva e bem viva! 

O Forcadilhas e Toiros foi dos poucos que esteve presente... mas nós continuamos sempre a levar o melhor que a festa tem de bom de norte a sul, e ilhas! 

 

Texto e Fotografias de JOÃO RODRIGUES de CARVALHO.