Periodicidade: Diária - Director: Armando Alves - 25/08/2019.
 
 
IMAGENS E CRÓNICA DA CORRIDA DE TOMAR
IMAGENS E CRÓNICA DA CORRIDA DE TOMAR
12 de Agosto de 2019


A presente obra está protegida ao abrigo do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos.
A utilização não autorizada pode configurar a prática de um crime de usurpação ou contrafação (arto.s 195o e
196o do CDADC) para além de incorrer em irresponsabilidade civil conducente a um pedido de
indemnização.
© 2018, Armando Alves



Noite muito dura para os Forcados

Corrida do Emigrante em Tomar

Noite marcada pela dureza do Curro São Martinho que exigiu muito dos forcados.

A Praça de Touros de Tomar, recebeu esta sexta-feira 09 de agosto, a Corrida do Emigrante que registou um pouco mais de meia Praça, sendo dirigida pelo Sr. José Soares e assessorado pelo Dr. José Luís Cruz.

Iniciou-se a noite pelas cortesias, em praça os cavaleiros Marco Bastinhas, Luís Rouxinol Jr. e o Jovem cavaleiro António Prates. No sector das jaquetas de ramagens o GFA do Montijo e Tomar.

No início foi marcado pela passagem do testemunho do Cabo de Tomar, Marco Fernando de Jesus a Hélder Parker.

Abriu a praça Marcos Bastinhas, que cravou a ferragem da ordem sem grande emoção. O primeiro toiro da noite com 620 Kg tinha uma bela apresentação, mas cedo demonstrou ser manso, o que também não facilitou a primeira pega da noite, pelo GFA do Montijo. O forcado de Cara Élio Lopes pegou ao 2 intento e brindou a pega ao antigo cabo de Tomar, Marco Fernando de Jesus. Volta para o Cavaleiro e Forcado.

Para a segunda lide da noite, frente a um toiro de 570 kg, entrou Luís Rouxinol Jr que cravou igualmente a ferragem da ordem. Frente a um toiro sem história o cavaleiro fez o que pode e fez bem. Pelo GFA de Tomar o forcado da cara foi Vasco Freitas que saiu lesionado depois de 3 tentativas e foi dobrado por Hélder Parker que pegou ao 2 intento.

Volta para o cavaleiro.

Na terceira lide da noite, frente a um toiro de 650 kg, o jovem cavaleiro António Prates teve uma lide complicada. Prates tentou os possíveis e impossíveis, mas a sorte não lhe sorriu frente a um autêntico “boi”. Momentos muito duros para as ramagens do GFA Montijo, o forcado da cara João Paulo Damásio foi colhido sendo dobrado por Isidro Cirne que nunca conseguiram efectuar a pega. Tentaram ainda efectuar uma Cernelha por Élio Lopes e Nuno Dias, sendo a mesma impossível de se realizar. O toiro foi “vivo” para dentro ao fim de quase 30 minutos.

Para quarta lide da noite, o toiro que mais colaborou com 550 kg foi lidado por Marcos Bastinhas. Depois de uma boa série de curtos, finalizou com um par de bandarilhas.

O Toiro foi pegado á 2 tentativa pelo forcado do GFA Tomar Renato Pereira.

Volta para o cavaleiro e Forcado.

Na quinta lide frente a um toiro de 560 kg, Luís Rouxinol Jr, cravou 3 curtos de belo efeito, um ferro de violino e um palmito. GFA Montijo saiu lesionado João Sobral depois de 4 tentativas foi dobrado por Gonçalo Costa que pegou ao 1 intento.

Volta para o cavaleiro.

O último toiro da noite, com 560 kg foi lidado pelo cavaleiro António Prates. O cavaleiro conseguiu uma boa prestação e cravou 2 compridos e 3 ferros curtos. A última pega da noite efectuada pelo GFA Tomar foi cara Ricardo Silva e pegou ao 1º intento.

Volta para o cavaleiro e Forcado

Crónica: MÓNICA SANTA BÁRBARA

Fotos: ARMANDO ALVES