Periodicidade: Diária - Director: Armando Alves - 14/10/2019.
 
 
IMAGENS E CRÓNICA DA CORRIDA DAS VINDIMAS EM ALENQUER
IMAGENS E CRÓNICA DA CORRIDA DAS VINDIMAS EM ALENQUER
06 de Outubro de 2019





Forcados da terra com 6 pegas à primeira

CRÓNICA DA CORRIDA.

Realizou-se ontem perante casa cheia a corrida das vindimas em Alenquer.

Do cartel faziam parte os cavaleiros Rui Salvador, Brito Paes, Paulo Jorge Santos, Tiago Martins, Nelson Limas e Manuel de Oliveira, os forcados do Clube Taurino Alenquerense e os toiros eram da Divisa Prudêncio.

PELA POSITIVA temos a destacar o grupo de forcados do Clube Taurino Alenquerense com 6 pegas realizadas á 1ª tentativa, sendo um grupo ainda não associado tem poucas ou nenhumas oportunidades mas fez ver que merecem estar no patamar cimeiro da forcadagem.

PELA NEGATIVA destacou-se o Sr. José Soares, Director de Corrida e o Sr. Hugo Rosa Veterinário de serviço. Não chega saber o RET de cor e salteado ou ter um curso de veterinário para se ser estar a comandar uma corrida de toiros, é preciso ter sensibilidade taurina e conhecer um toiro e estes senhores falharam redondamente ao mandar recolher o 1º toiro que saiu á praça, ninguém viu nenhum problema no toiro, levaram uma bronca descomunal de toda a plateia e foram chamados a atenção por pessoas atentas e conhecedoras do meio que estavam a proceder mal como foi o caso do Sr. Dr. Raul Brito Paes. Igualmente o Sr. Director não autorizou um 1º ajuda a dar a volta com o cavaleiro e o forcado depois deste o ter mantido na cara do toiro e terem efectivado a pega, negou um ferro ao Cavaleiro Paulo Jorge Santos ninguém sabe porquê, pois estava dentro do tempo regulamentar da lide, e a atribuição de música ser dada por mérito do que se está a fazer dentro da praça e não sabe-se lá porque que critérios. O cavaleiro Paulo Jorge Santos sendo mais novo de alternativa do que Brito Paes lidou antes deste….

RUI SALVADOR lidou um sobrero com 525 kg que tal como os demais não complicou e se deixou lidar. Rui como de costume não complicou e tudo o que fez foi bem feito, andou correcto e cravou a ferragem da ordem sem problemas. O cavalo castanho pode vir a dar que falar.

DIOGO TRINDADE pegou á 1ª tentativa com o toiro a não dificultar a pega.

PAULO JORGE SANTOS lidou um Prudêncio com 435 kg que não lhe causou problemas. E um cavaleiro que merece ser visto mais vezes, chega com facilidade ao publico e ontem assim o demonstrou. Cravou os ferros da ordem sem problemas e quando pediu mais um…. Saimos satisfeitos com o que vimos.

CARLOS MIGUEL pegou á 1ª  tentativa sem dificuldades de maior.

ANTÓNIO BRITO PAES foi o mais correcto da tarde. Dono de uma excelente equitação e com os cavalos sempre arranjados com máximo rigor, o cavaleiro ontem distinguiu-se nos ferros curtos que cravou ao Prudêncio com 480 kg. Cravou de frente para o toiro e o público gostou.

ANDRÉ MATA, vestiu ontem pela última vez a jaqueta, efectuou uma valente pega á 1ª tentativa.

TIAGO MARTINS reapareceu para lidar um toiro com 470 kg. Sem ritmo e com pouco sentido de colocação do toiro. Nos curtos sofreu um violento toque que por sorte e por valentia do cavalo não o deixou no chão. Não gostamos do que vimos.

MÁRCIO GODINHO pegou á 1ª tentativa com uma excelente 1ª ajuda a quem não foi autorizada a volta.

NELSON LIMAS demorou a cravar o 1º comprido porque o toiro não se parava. Depois a sua lide foi em crescendo. Chegou bem ao público e acabou a sua lide com um bom par de bandarilhas.

JAIME MENDES pegou á 1ª tentativa sem dificuldades de maior.

MANUEL DE OLIVEIRA fechou a tarde frente a um toiro com 455 kg. O cavaleiro não inventa e continua a sua aprendizagem, tem a coragem de enfrentar o toiro de frente e cravou bons ferros.

ANTÓNIO PEDRO pegou á 1ª sem dificuldades.

Autorizada a volta a todos os cavaleiros e forcados.

Crónica e fotos: ARMANDO ALVES