Periodicidade: Diária - Director: Armando Alves - 10/05/2021.
 
 
CULTURA, DIREITO OU IMPOSIÇÃO
CULTURA, DIREITO OU IMPOSIÇÃO
19 de Abril de 2021

Em Portugal, vigora a ditadura do gosto, ganha a intolerância, perde a liberdade e o sentido de democracia.

Hoje dia 19 de abril, tem início mais uma fase de desconfinamento, e tal como previsto, ocorrerá a abertura de todas as atividades culturais, excetuando uma vez mais a Tauromaquia e o Circo.

Tornou-se insuportável que já se torne hábito que “este uma vez mais” venha sempre acoplado às faltas respeito do Governo para com a nossa Festa.

É completamente hipócrita e inaceitável que num país, onde em pleno confinamento se comemorou abril, que se diz pelo bem da inclusão e da diversidade de formas de ser e estar, nos deparemos com estes requintes ditatoriais que mais nos fazem crer viver num qualquer período anterior a 1974.

É hipócrita, repito, é incoerente e é inaceitável. É inaceitável, uma vez que a Constituição Portuguesa considera a Tauromaquia parte integrante da nossa Cultura, sendo o acesso à cultura um direito adquirido à nascença.

Não há, por isso, nenhum argumento que convença algum aficionado que tem toda a legitimidade de se dirigir a uma Praça de Toiros para assistir a um qualquer espetáculo, desde que não seja uma Corrida de Toiros.

Não fantasiemos, em Portugal, vigora a ditadura do gosto. Prevalece o sentido ilusório de supremacia dos bons valores. Ganha a intolerância. E perde a liberdade e o sentido de democracia.

A espera já vai longa, são meses e meses de saudades das tardes e noites de expectativa e emoção.

Fica a certeza de que a Tauromaquia jamais se deixará vencer pelo que quer que seja.

Como escrevi, faz agora um ano, na crónica da Corrida que marcou o regresso da Festa pós confinamento, as nossas gentes respiram persistência e perseverança o ano inteiro perante qualquer adversidade, e não só dentro da Arena… É por isso que, qualquer que seja a circunstância, é certo que RESISTIREMOS!

 

Joana Leão Selorindo