Periodicidade: Diária - Director: Armando Alves - 25/06/2019.
 
 
IMAGENS E CRÓNICA DO CONCURSO DE GANADARIAS EM VILA FRANCA
IMAGENS E CRÓNICA DO CONCURSO DE GANADARIAS EM VILA FRANCA
06 de Maio de 2019


A presente obra está protegida ao abrigo do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos.
A utilização não autorizada pode configurar a prática de um crime de usurpação ou contrafação (arto.s 195o e
196o do CDADC) para além de incorrer em irresponsabilidade civil conducente a um pedido de
indemnização.
© 2018, Armando Alves



António Silva e Pinto Barreiros vencem troféus em disputa

Mais uma vez o Forcadilhas e Toiros esteve presente! Hoje marcámos presença na Palha Blanco em Vila Franca de Xira para assistir a uma corrida de cartel irresistível: Filipe Gonçalves, Duarte Pinto e António Prates, que substituiu Rui Salvador. Para estes toureiros foram anunciados toiros de ganadarias Portuguesas e Espanholas: Saltillo, Miura, Dolores Aguirre, António Silva, Palha e Pinto Barreiros. As pegas ficaram a cabo do grupo da terra, o Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira e o Grupo de Forcados Amadores de Lisboa.

Filipe Gonçalves abriu a tarde enfrentado um toiro de 510 kg, da ganadaria Saltillo, de coloração salgado meano. Teve uma lide correta frente a um toiro difícil, e obteve ferros cravados no local próprio, mas um pouco passados. Teve direito a música durante a lide, mas não deu volta à arena no final. Este primeiro toiro da tarde, pegou o forcado Duarte Mira do GFA de Lisboa, consumando à primeira tentativa e dando volta à arena no final.

Para Duarte Pinto saiu o Miura de 540 kg, que arrancou dos curros lesionado, sendo prontamente recolhido. Duarte toureou o que lhe estava destinado para a segunda lide: o Palha de 525 kg, um toiro com trapio e cara. Um verdadeiro Palha. Esteve bem durante toda a lide e conseguiu chegar ao público. Os curtos cravou-os todos ao  estribo, e todos resultaram em belíssimos ferros. No final da sua lide sofreu uma queda porque o seu cavalo escorregou. Uma queda um pouco aparatosa, mas que não magoou o toureiro. Para pegar este Palha, o cabo do GFA de Vila Franca foi à cara. Consumou a pega ao primeiro intento e o grupo cumpriu bem. Deram a volta à arena Duarte Pinto, Vasco Pereira e o primeiro ajuda Diogo Duarte.

António Prates não se acobardou ao lidar o toiro mais pesado, um Dolores Aguirre de 670 kg, de pelagem Preto Azeviche, bregado meano. Esteve bem do inicio ao fim, com um comprido excelente, cravado a sesgo. Os curtos, cravou-os en su sitio mas um pouco passados. O quarto curto foi um ferro de destaque cravado ao estribo e que levantou o público da Palha Blanco. Pelo GFA de Lisboa, pegou João Varanda ao segundo intento.

Filipe Gonçalves, que não esteve nos seus dias, iniciou a segunda parte frente a um António Silva de 540 kg. Filipe sofreu um pitonazo, e quando foi mudar a sua montada o toiro foi recolhido para ser novamente embolado. Toureou em 4º lugar Duarte Pinto, ficando Filipe à espera que o seu toiro estivesse em condições de entrar na praça. Quando voltou a entrar em praça não conseguiu cravar ferros com a categoria que a Palha Blanco exige. Sofreu um toque à garupa do cavalo ao cravar o segundo curto após forte batida ao piton contrário. No final da sua lide quis cravar mais um ferro, apesar dos assobios e vaias que se ouviam da bancada. Falhou o ferro à primeira tentativa e quando efetivamente conseguiu, o ferro não resultou da melhor forma. Pelo GFA de Lisboa, Vitor Epifânio protagonizou a pega da tarde, consumada ao segundo intento. A Filipe Gonçalves não foi autorizada volta, mas o forcado Vitor Epifânio deu volta à arena.

Duarte Pinto, que na segunda parte acabou por tourear antes de Filipe Gonçalves. Nesta segunda lide toureou o sobrero da ganadaria Palha, um toiro de 515 kg Preto bregado meano. Cravou bons compridos e um segundo curto de destaque, mas no penúltimo curto tentou arriscar e ia sofrendo novamente uma colhida. Com o risco que correu acabou por estragar uma lide até então limpa e correta. Pegou o David Moreira do GFA de Vila Franca de Xira, e conseguiu consumar uma pega rija ao segundo intento.

António Prates entrou na segunda parte para realizar a lide da tarde. Enfrentou um Pinto Barreiros de 500 kg. Esteve excelente desde o início ao fim. Conseguiu cravar curtos excelentes ao estribo e transmitiu muita emoção à praça. Foi com o quarto ferro curto que o público de Vila Franca se levantou e vibrou. Prates triunfou hoje em Vila Franca. Pelo GFA de Vila Franca, para a ultima pega da tarde, saiu à arena Pedro Silva que consumou ao segundo intento.

No fim da corrida foram entregues os prémios de bravura e apresentação, ambos bem entregues. O prémio de Bravura foi entregue à ganadaria Pinto Barreiros e o prémio de Apresentação foi entregue à ganadaria António Silva.

Crónica: ANA SILVA

Fotos: ARMANDO ALVES